Resenha – Peregrina de Araque

Como você se define enquanto turista? Você é daqueles que gostam de viajar sozinhos, em família ou em grupos que incluem desconhecidos? Se você algum dia já participou de uma caravana, com certeza vai se identificar com o que Mariana Kalil relata em Peregrina de Araque, livro editado pela editora Dublinense e que nasceu dos e-mails bem-humorados que a jornalista enviava à família e amigos durante uma viagem a trabalho. E se você só viaja sozinho, com certeza já se deparou com algum grupo protagonizando cenas muito parecidas com as que a autora narra. Seja qual for a sua preferência, esse livro promete lhe arrancar boas risadas. Até porque, é impossível não se identificar com certos perrengues.

Adquira Peregrina de Araque na Amazon

Mariana foi designada pelo jornal onde trabalhava a uma viagem de peregrinação religiosa por Egito, Israel e Jordânia para a produção de reportagens, mas tenho certeza que a melhor parte ficou nos e-mails desabafo que deram origem a esse livro. Logo de cara nos deparamos com um grupinho de mais de 30 pessoas uniformizadas e super animadas para passar 15 dias juntas visitando lugares sagrados e lotados e comprando lembrancinhas para si e os amigos. A jornalista ainda não sabe como sobreviverá a esses dias, mas decide de pronto que algumas coisas estão além de seus limites, deixando seu “kit” de viagens em Porto Alegre e evitando alguns comportamentos típicos do grupo. Porém, dificilmente quem viaja em grupos assim sai ileso da experiência.

A pobre Mariana, não acostumada à vida de caravaneira, sofreu um pouco com os perrengues, como as caminhadas longas para chegar a um monumento ou local sagrado ou o tempo curto para visitar lugares um pouco claustrofóbicos e com filas enormes, e também estranhou alguns hábitos, como o “bom dia” animado logo cedo do guia e respondido com entusiasmo pelos viajantes e as bolsas cheias de comida (porque fome é algo muito sério entre caravaneiros).

No ouvido dos peregrinos, a frase “acabei perdendo o café da manhã” soou como uma morte anunciada.

Mariana conta a viagem como ela é, sem o glamour exagerado de algumas agências de viagens, mas com toda a graça dos imprevistos e do sufoco, que tornam o passeio único e rendem boas histórias. E o motivo para essas viagens serem tão especiais são justamente as pessoas, tão diferentes entre si. Algumas adoráveis, outras completamente sem-noção, cada uma delas contribui para que o passeio se torne ainda mais rico, empolgante e, às vezes, desesperador.

Mariana não tem a pretensão de ensinar moral, espiritualizar ninguém (embora a viagem seja de peregrinação espiritual) ou mesmo contar uma história bonitinha. É um relato bem-humorado, mas muito real do que acontece em viagens assim. Como eu sei? Bem, meus pais promovem caravanas. Posso dizer que tenho anos de experiência como caravaneira. Dei muitas risadas durante a leitura, identificando cada situação, lembrando de diversas viagens que já fiz com eles e de tanta gente que conheci pelo caminho. Gente, aliás, que, apesar de não serem os mesmos personagens que Mariana conheceu, se parece muito com eles. Terminei a leitura com um misto de alegria e saudades e, se não me estendo aqui, é para não estragar a surpresa de cada um dos deliciosos sufocos que Mariana passou e que provavelmente vai te recordar de algum parecido.

Cheguei à conclusão de que o empurra-empurra dos peregrinos para entrar no ônibus na volta dos passeios não era falta de educação generalizada, mas medo, muito medo, de serem esquecidos e ficarem para trás.

Peregrina de Araque é um livro leve, maravilhoso e despretensioso, que com certeza vai te fazer rir e talvez lembrar de algum lugar e algumas pessoas que fizeram sua jornada mais alegre. Ou mais estressante. Talvez ambos. Todo caravaneiro deveria ler esse livro e a eles, meus amigos de caravana, dedico essa resenha, com o coração cheio de saudades.

Adquira Peregrina de Araque na Amazon

Se você se interessou por Peregrina de Araque, considere adquiri-lo através do meu link de associada Amazon e apoiar meu trabalho com uma pequena comissão. O valor final do produto é o mesmo e você ainda me ajuda a manter esse trabalho.

2 comentários em “Resenha – Peregrina de Araque

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: