Resenha – Será que sou feminista?

Essa é uma pergunta que me faço constantemente. Apesar de me identificar como feminista, não tenho assim tanto conhecimento sobre o assunto e não estou isenta de erros e machismos. Sem contar que são muitas as vertentes e pautas e não posso dizer que concordo com absolutamente tudo. É aí que aparece o conflito! Será que sou feminista?, escrito por Alma Guillermoprieto e editado no Brasil pela Companhia das Letras, veio como um carinho, um afago, nessa minha angústia, mostrando uma versão de feminista muito mais comum do que vemos estampado nas mídias (e-book recebido em parceria com a editora, através da NetGalley).

Adquirir Será que sou Feminista? na Amazon

Alma não é militante, nem parece ter parado para fazer longas e profundas análises sociológicas sobre o patriarcado, o machismo e o feminismo. Ela é como a maioria das mulheres, arrisco dizer, que suporta humilhações diárias e obstáculos apenas por ser mulher. É exatamente essa a estrutura de seus ensaios, elaborados em uma sequência linear e crescente: o cotidiano, a vida de todos os dias e o questionamento do que realmente faria de uma mulher feminista. É necessário militar sempre, estar de acordo com todas as pautas e ler incansavelmente os grandes nomes para se considerar feminista? Ou a luta diária pela igualdade, as atitudes pela própria liberdade e de outras bastariam?

Em vários momentos, me identifiquei bastante com a autora. Também me questiono sobre meu “nível” de feminismo e se posso me considerar como parte do movimento. Eu ainda tenho condições de buscar na literatura as grandes teóricas sobre o assunto, como Simone de Beauvoir, bell hooks e Lélia Gonzales, mas nem todas têm em mãos as ferramentas necessárias para se instruírem. E todas nós sentimos a força do patriarcado esmagando nossas mentes a cada dia, bombardeando-nos com todo o tipo de munição: a ditadura da beleza, o ideal de maternidade, a obrigação da maternidade, a culpa por não atingir os modelos considerados aceitáveis. Além disso, não somos um grupo homogêneo, com uma única mente. Somos diversas, cada uma com seus sonhos e anseios, suas opiniões e seus talentos. Tentar nos (re)padronizar seria um desserviço.

O que quer dizer ser feminista? Como é uma fantasia no mundo de hoje, em nossos países aqui do Sul, em nossa situação?

Diante disso, vem o questionamento: é possível ser feminista em segundo plano, não fazendo do feminismo a prioridade de nossas vidas e nossos debates? Lembro-me da série de tirinhas que saiu há algum tempo no Instagram, em que várias desenhistas mostravam o quanto estavam cansadas de responder perguntas machistas de “como conciliar carreira e família”, algo que acontece em todas as profissões e que atinge apenas mulheres. Obrigar, ou esperar, que uma mulher faça do feminismo seu assunto prioritário, digamos, em entrevistas, discursos, livros e artes, por exemplo, não seria também anular sua complexidade enquanto indivíduo?

Não posso dizer que concordo com tudo o que Alma escreveu, o que foi, de certa forma, libertador. Ter consciência dessa divergência de pensamentos e perceber o quanto somos plurais e que isso é bom, acalmou um pouco aquela minha angústia.

[…] patriarcado, um sistema completo, onipresente, inescapável no mundo inteiro, paralelo aos sistemas econômicos e de governo do mundo e a qualquer estrutura de poder, dos quais é também fundamento.

O patriarcado encarrega as mulheres de adestrarem as meninas e faz com que carreguemos nossas correntes com orgulho, como diz a autora. Por isso mesmo, precisamos ter empatia umas com as outras e não substituir um julgamento pelo outro. Cada uma está em uma situação e lutando como pode. Ninguém fica aprisionado por vontade própria.

Por isso, recomendo esse livro a todas as mulheres, das que tem forças e condições para fazer da militância as suas vidas, às que lutam diariamente para não enlouquecer e sucumbir. Abraço a todas!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: