Os 5 melhores do ano 2018

Oi pessoal, tudo bem com vocês? Nesse primeiro dia de 2019, vou listar os cinco melhores livros não espíritas que eu li em 2018. Aqui eu colocarei apenas o ranking e as sinopses, já que cada livro tem sua própria resenha no blog.

Preparados? Vamos a lista:

Compre na Amazon

5 – Nada (resenha aqui)

(Carmen Laforet, Alfaguara, 1ª edição, 2018, 279 páginas, tradução de Rubia Prates Goldoni, TAG Curadoria)

Nada é um livro inesquecível. Escrito em 1944, quando a autora tinha apenas 23 anos, e vencedor da primeira edição do prêmio Nadal, é considerado uma das obras espanholas mais importantes do século XX. Segundo Mario Vargas Llosa, é um romance composto com maestria, e, para o New York Times, ainda hoje “o charme peculiar do livro continua inalterado”. A história é narrada por Andrea, uma jovem órfã que se muda para a casa da avó em Barcelona para iniciar um curso de letras na universidade local. Mas o cenário que encontra, logo depois da Guerra Civil Espanhola, é desolador. Os familiares, empobrecidos, amontoam-se em um casarão decadente, onde discutem ferozmente pelos motivos mais mesquinhos. E a vida universitária esconde segredos e falsas amizades. Em Nada, esses dois mundos convergem em um diálogo dramático, num texto que renovou a literatura espanhola no pós-guerra. (Você pode assinar o plano pelo link: TAG Curadoria)

4 – Amoras (resenha aqui)

(Emicida, Companhia das Letrinhas, 1ª edição, 2018, 44 páginas)

Na música “Amoras”, Emicida canta: “Que a doçura das frutinhas sabor acalanto/ Fez a criança sozinha alcançar a conclusão/ Papai que bom, porque eu sou pretinha também”. E é a partir desse rap que um dos artistas brasileiros mais influentes da atualidade cria seu primeiro livro infantil e mostra, através de seu texto e das ilustrações de Aldo Fabrini, a importância de nos reconhecermos no mundo e nos orgulharmos de quem somos – desde criança e para sempre.

“Um livro que rega as crianças com o olhar cristalino de quem sonha plantar primaveras para colher o fruto doce da humanidade.” Sérgio Vaz (Você pode adquirir seu exemplar pelo link: Amazon ou Livraria da Travessa)

3 – As Aventuras de Pedro Coelho (resenha aqui)

(Beatrix Potter, Companhia das Letrinhas, 1ª edição, 2014, 96 páginas, tradução de Eduardo Bueno)

Quem nunca ouviu falar de Pedro Coelho – o dentuço mais famoso, e levado!, do mundo – e de Beatrix Potter, que escreveu e ilustrou as suas aventuras há mais de cem anos? Com milhares de fãs nos mais diversos países, esses dois já viraram desenho animado, filme, e continuam encantando crianças e adultos. Publicado no Brasil pela Companhia das Letrinhas, mas fora de catálogo há um bom tempo, Pedro está de volta, assim como outros personagens criados por Potter. Em As aventuras de Pedro Coelho os leitores vão conhecer as quatro principais histórias da série – “A história de Pedro Coelho” (o primeiro texto infantil de Beatrix Potter), “A história do coelho Benjamin”, “A história dos coelhinhos Flocos” e “A história do sr. Raposão”. Acompanhadas dos desenhos originais, elas falam sobre as malandragens e apuros do coelhinho, em um texto divertido e charmoso. (Você pode adquirir seu exemplar pelo link: Amazon ou Livraria da Travessa)

2 – A Parte que Falta (resenha aqui)

(Shel Silverstein, Companhia das Letrinhas, 1ª edição, 2018, 112 páginas, tradução de Alípio Correia de Franca Neto)

Neste clássico da literatura infantil relançado pela Companhia das Letrinhas, acompanhamos a busca por completude e refletimos sobre relacionamentos com a poesia singela de Shel Silverstein. O protagonista desta história é um ser circular que visivelmente não está completo: falta-lhe uma parte. E ele acredita que existe pelo mundo uma forma que vai completá-lo perfeitamente e que, quando estiver completo, vai se sentir feliz de vez. Então ele parte animado em uma jornada em busca de sua parte que falta. Mas, ao explorar o mundo, talvez perceba que a verdadeira felicidade não está no outro, mas dentro de nós mesmos. Neste livro, leitores de todas as idades vão se deparar com questionamentos sobre o que é o amor e quanto dependemos de um relacionamento ou parceira para nos sentirmos plenamente felizes. “Eu quero dar esse livro para todas as pessoas que eu conheço.” ― Jout Jout (Você pode adquirir seu exemplar pelo link: Amazon ou Livraria da Travessa)

1 – Só os Animais Salvam (resenha aqui)

(Ceridwen Dovey, DarkSide, 1ª edição, 2017, 240 páginas, tradução de Leandro Durazzo)

Nós, humanos, achamos que somos o máximo. Mas o que temos feito com o nosso mundo? Só os Animais Salvam é um livro que tenta responder a essa pergunta de maneira inusitada. Cada um de seus contos é uma fábula moderna, narrada pela alma de um animal envolvido em mais um de nossos incontáveis conflitos e guerras humanas ao longo do último século, e suas espantosas e formidáveis histórias de vida e morte. Em meio ao caos, os animais conseguem encontrar esperança e inspiração em uma das atividades mais significativas que nossa espécie já criou: a literatura. Ceridwen Dovey reúne fragmentos e personagens da obra de escritores imortais e nos faz sonhar o sonho dos inocentes. Só os Animais Salvam. (Você pode adquirir seu exemplar pelo link: Amazon)

Compre na Amazon

E você, caro leitor? Quais foram os melhores livros que você leu em 2018? Deixe sua lista nos comentários, adoro indicações!

Boas leituras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: