Mulheres Fascinantes

Muito ouvimos dizer das pregações de Jesus e das multidões que o seguiam. Como terá sido conversar com Ele pessoalmente, ouvir-Lhe os conselhos, a palavra amiga? Neste livro, somos apresentados a 7 histórias de mulheres que se encontraram com Ele ou com Seus primeiros seguidores e que tiveram suas vidas transformadas por isso. Mulheres Fascinantes é um livro ditado por Leon Tolstói à médium Cirineia Iolanda Maffei, editado pela Boa Nova, lançado em 2006 e que conta com 272 páginas. (Compre seu exemplar pelo nosso link na Amazon e ajude o blog a crescer!)

Adquira Mulheres Fascinantes

Todos os relatos apresentados no livro são considerados verídicos, trazendo um depoimento ao final do conto. O autor espiritual teria conversado com esses espíritos, conhecido suas histórias e trazido-as para nós, os encarnados, a fim de que pudéssemos aprender com a vida dessas mulheres, como o título sugere, fascinantes.

Cada história tem suas peculiaridades, mas é interessante notar que todos trazem problemáticas ainda muito presentes no nosso século XXI, mostrando o quanto ainda temos que evoluir. Na história de Rebeca, a que inicia o livro, vemos os sonhos uma menina se despedaçarem diante de uma violência, em que toda a sociedade lhe culparia enquanto era apenas uma vítima. Uma moça que não servia mais para se casar, que estava impura e fadada à prostituição, colocando-se em seus ombros a responsabilidade pelo ato sofrido. A culpabilização da vítima ainda é algo que acontece em nossa sociedade, dita mais evoluída. Quantas vezes não julgamos aquela que sofreu a violência pelas roupas que usava, pelos caminhos escolhidos para voltar para casa, pelos lugares que frequentava, quando, na verdade, nada disso serve como justificativa? Mas Rebeca recusou-se a acreditar que seu destino estava selado…

Mulheres03

(imagem retirada da internet)

Miriam era uma criança leprosa, escondida pela família por medo que a levassem para o Vale dos Imundos, onde não teria chances de viver. Quando Jesus a encontra, descortina-se o véu das encarnações e podemos saber os motivos que levaram uma menina tão nova a contrair uma doença tão grave na época. Vemos então o mesmo espírito no corpo de um futuro faraó que, por acreditar-se um deus, brincava com os sentimentos das moças, imaginando que jamais sofreria qualquer consequência. Um dia, o jovem apaixona-se por uma de suas “presas”, mas o sentimento de posse e o orgulho ferido não permite que o desfecho seja bom. A mulher, antes vista como um objeto, uma presa, permanece para muitos dessa forma. Há muitos ainda que menosprezam a mulher, objetificando-a, tornando-a apenas um troféu, uma conquista, sem preocupar-se com seus sentimentos ou com seu destino. O que acontecera ao faraó? Algumas lições no caminho…

Isabel, Lia e Miriam eram três irmãs que perderam a mãe muito cedo e cresceram sob os cuidados da madrasta. No início, a mulher as tratava como verdadeiras filhas, mas, submetida a violência do marido, que não aceitava o fato de não ter com ela outros filhos, foi ficando cada vez mais amarga, até que se decidira pela vingança através das meninas. Vendidas como prostitutas, passaram a ter uma vida extremamente difícil para corações tão sensíveis, até que encontraram o meigo Galileu… A violência contra a mulher permanece um problema gravíssimo. Enquanto à época de Jesus era permitido e encorajado que os maridos batessem em suas esposas, hoje há maior compreensão nesse âmbito, tornando tal ato crime. Ainda assim, o feminicídio está entre as maiores causas de morte, tendo notícias quase diárias nos jornais. Sobre isso, deixo um trecho retirado do próprio depoimento após o conto das três irmãs:

Mulheres01

Lucília era uma jovem pobre que intentava ascender socialmente através do matrimônio. Desprezava o serviço que a mãe lhe oferecia e buscava nas festas romanas o seu objetivo. Até que apaixona-se por um romano, com quem vive uma história bastante complicada, engravidando dele e sumindo por um tempo de sua vida.Neste momento, tudo muda para Lucília. Seu filho, com pouca idade, sofre uma queda e fica paralítico, o que rende o encontro da família com Jesus mais tarde. A família dedica-se à caridade, mas a filha mais nova de Lucília tem interesses muito diversos. Essa história trabalha bastante a ilusão do mundo, as aparências, a ganância e a ideia de que vale tudo para atingir seus objetivos. Nada parecido com o que se vive nos dias atuais, não é mesmo?

Esmeralda, em minha opinião, teve a trajetória mais difícil das narradas no livro. Ainda muito criança, viu sua família ser massacrada pelos romanos e foi acolhida, poucos dias depois, por um grupo de ciganos que passava pela região, sendo criada entre eles com muito amor. Um dia, o grupo decide passar por Roma e Esmeralda é obrigada a enfrentar os fantasmas de seu passado. Aqui o preconceito é bastante trabalhado, já que temos os ciganos, que por muitos séculos e até hoje são alvo de violência em muitos lugares. Mas a ideia pode ser expandida para outras etnias. Como julgamos aquele que é diferente de nós apenas por caracteres exteriores? E o preconceito é gerado do orgulho, a ideia de que podemos ser superiores a outros, o que dá motivação para que um povo sinta que deve dominar o outro.

Mulheres04

(imagem retirada da internet)

Maria Clara é uma jovem médica na cidade de São Paulo, que socorre um rapaz que colapsa embaixo de uma marquise. Logo ficamos sabendo das relações desses espíritos em outro momento, muitos séculos antes da agitada metrópole existir. Maria Clara era filha de um romano que, liderando tropas, permitiu diversos abusos na conquista de povos, incitando o ódio de muitos. Todos esses equívocos levaram os personagens a se encontrarem novamente já no século XX, com muita rivalidade e sentimentos de aversão que não podem ser explicados em apenas uma vida. Novamente, o sentimento de posse com relação às mulheres é trabalhado, além de trazer a problemática da vingança e onde ela pode nos levar. Uma história bastante dolorida, mas que vale muito a pena.

Por fim, Raquel, a dançarina, ilude-se com os encantos materiais e com as facilidades que sua beleza lhe traz. Ao ser recusada por um rapaz, enche-se de ódio e busca a vingança. Esse conto, mais curto que os demais, trabalha mais com a ideia do orgulho ferido e com as ilusões do mundo material. O que é realmente importante? A materialidade é capaz de preencher aquele vazio dentro do peito?

Mulheres05

(imagem retirada da internet)

Esta é uma obra para ser lida com calma e é interessante que o leitor tenha tempo ao iniciar a leitura de cada conto, pois, à exceção do último, são longos. São histórias lindas, de alto teor educativo e que mostram uma capacidade absurda de amor dessas mulheres, mostradas aqui como exemplos a serem seguidos. Mas também, fica o alerta para que evitemos os equívocos cometidos pelos demais personagens.

Adquira Mulheres Fascinantes

Boas leituras!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: