Resenha – O Filho de Osum

Histórias envolvendo os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial existem várias e eu já li algumas delas, já que o assunto me interessa bastante. Porém, O Filho de Osum traz uma abordagem que diverge do que se costuma encontrar em outras narrativas, ao não tratar diretamente da Guerra, mas de personagens afetados por ela de maneiras diversas. O romance foi escrito por Decio Zylbersztajn e publicado pela editora Reformatório, em 2019. Meu exemplar foi cedido pela agência literária Oasys Cultural, a quem agradeço o carinho e a confiança em meu trabalho.

Adquira O Filho de Osum

Jos Litvak é um rapaz holandês que, em plena Segunda Guerra Mundial, torna-se um herói à vista de seus companheiros: ajuda os vizinhos judeus a fugirem antes da chegada dos nazistas ao bairro, luta na resistência, embarca mocinhas para outros países para que elas não precisem sofrer os horrores da guerra. O que vamos descobrindo no decorrer da história é que Jos, na verdade, não deixa de tirar vantagem em todos os seus atos, beneficiando-se financeiramente e massageando seu ego, sem se importar com os efeitos colaterais que seus supostos atos heroicos possam ter sobre aqueles que teria “ajudado”.

Eu trouxe as duas caixas com livros no navio pensando na casa que eu iria montar. O marido? Eu não conheci, nunca existiu. Era tudo mentira, ah… Jos, canalha!

p. 12

A trama se divide entre a Holanda e o Brasil e não vou contar aqui exatamente como para não dar maiores spoilers. Fiquei confusa com o começo do livro, já que os primeiros capítulos estão em linhas temporais diferentes, mas lá pelo quarto capítulo o estranhamento passa e temos uma única linha temporal novamente. Foi interessante entender um pouco mais sobre a formação de bairros tradicionais de São Paulo, como o Bom Retiro, a partir de algo específico, como a imigração em massa e a formação das “casas de tolerância”, principalmente olhando melhor para as histórias de vida das mulheres que ali estão, algo que não se costuma fazer. Importante ressaltar que essas questões permanecem muito atuais, e que, embora possam não acontecer mais nos mesmos locais, elas apenas mudaram de endereço.

Embora leve o nome de uma orixá, o livro não dá o destaque esperado às religiões de matriz africana ou às comunidades que as seguem. Entendo que a intenção do autor tenha sido focar na história de Jos, mas acredito que esse aspecto poderia ter sido melhor explorado, talvez com alguns capítulos a mais. Além disso, me incomodou a escolha do orixá, já que Osum (ou Oxum) é uma mulher forte e estaria protegendo um rapaz que engana e prejudica as mulheres que encontra em seu caminho.

Livro O Filho de Osum no centro da imagem, com dois livros com capa em tecido no canto inferior direito da imagem, uma nota de um dólar na parte superior esquerda da imagem e pedras ornamentais pela imagem. O fundo é amarelo.

Gostaria de saber mais sobre Preta Lina, a personagem mais querida dessa história! Fica aqui a sugestão ao autor para contar a vida dessa mulher incrível e que me deixou com vontade de ouvir seus conselhos, regados a uma boa xícara de café!

O Filho de Osum uma obra que me causou sentimentos contraditórios e que não me cativou como eu esperava de início. Acredito que tenha pontos a serem melhor desenvolvidos (quem sabe venha aí uma continuação…), mas que se destaca por abordar os efeitos da guerra de uma forma como eu não havia visto antes em outras obras.

Adquira O Filho de Osum

Se você se interessou por O Filho de Osum, adquira seu exemplar pelo meu link de afiliada. Você não paga nada a mais por isso e ainda apoia o meu trabalho!

2 comentários em “Resenha – O Filho de Osum

Adicione o seu

  1. Pelo título, eu imaginava mesmo que o livro fosse mais voltado ao tema das religiões africanas… uma pena que não. Eu nem supunha que se tratava de um livro com o tema da segunda guerra mundial até ler sua resenha.
    O que, porém, me pareceu interessante é essa questão das formações dos bairros de São Paulo e a conexão Brasil-Holanda, já que tudo que diz respeito à Holanda me cativa muito.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: